Pular para conteúdo

Alternativas de Implantação

O medidor SIMET embarcado em equipamento de hardware permite monitorar a conexão de banda larga com medições automáticas e periódicas. Dependendo de como o medidor é integrado na rede local, temos três cenários básicos de implantação.

Sonda de medição

Neste modelo o medidor SIMET é um equipamento separado e dedicado a essa função.

Sonda SIMET/ Sonda SIMETBox

A sonda é conectada diretamente ao equipamento (roteador/CPE) do provedor de acesso à Internet via cabo de rede gigabit ethernet ou 2,5 gigabit ethernet.

O modelo mantém a independência entre o equipamento fornecido pelo provedor de Internet e o medidor SIMET: um pode ser trocado sem interferir com o outro. O uso de CPU em uma função não afeta a outra função. Por outro lado, isso significa que um equipamento adicional precisa ser instalado e mantido conectado.

A sonda de medição é formada pelo sistema operacional, Debian ou OpenWRT, mais o software de medição SIMET. A sonda OpenWRT possui uma interface com o usuário Web, enquanto a sonda Debian é configurada apenas via linha de comando (para técnicos).

Para equipamentos de menor capacidade, como os utilizados em roteadores sem fio, o sistema operacional OpenWRT é mais apropriado. Já para equipamentos de maior capacidade, como mini-PCs Intel/AMD ou SBCs ARM como o Raspberry Pi, o sistema operacional Debian (ou Ubuntu) é mais indicado.

Roteador com medição

Neste modelo o equipamento roteador possui o medidor SIMET embarcado como componente interno.

Roteador SIMETBox

O roteador é conectado diretamente na banda larga, constituindo o melhor ponto de medição.

O modelo une no mesmo equipamento as funções de roteamento e de medição, dispensando a necessidade de instalar múltiplos equipamentos e mantê-los conectados. Porém, ao substituir o roteador, por exemplo na troca de provedor, perde-se o monitoramento da conexão de banda larga.

É necessário que o equipamento entregue pelo provedor tenha compatibildade com o firmware OpenWRT fornecido pelo NIC.br ou que o software de medição seja portado para o modelo de equipamento do provedor.

Computador com medição

Neste modelo o software de medição é instalado em um computador de uso geral.

Agente de medição SIMET

O computador deve ser conectado diretamente ao equipamento (roteador/CPE) do provedor de acesso à Internet via cabo de rede gigabit ethernet ou 2,5 gigabit ethernet.

O modelo aproveita a disponibilidade de um computador para monitorar a conexão de banda larga com medições automâticas e periódicas. O agente de medição SIMET autônomo é instalado no computador ou servidor, que passa a realizar as medições periódicas.

A utilização do computador para outros fins que não a medição pode interferir com as medições em alguns casos. Com isto, o modelo é menos robusto do que o medidor embarcado, seja no modelo de sonda ou de roteador, e somente se justifica caso não seja possível utilizar uma das outras formas de implantação.

Este modelo de integração é uma alternativa utilizada, por exemplo, em escolas e unidades de saúde. Enquanto o custo inicial é menor, observa-se uma complexidade operacional maior, impactando o custo total (TCO) e o êxito do projeto de medição.

Problemas operacionais observados são: medidores instalados em mais de um computador; perda do medidor na reinstalação do computador; medidores esquecidos (ninguém no local consegue lembrar onde instalou ou localizar o computador); falhas na atualização automática por restrições extras impostas localmente ao sistema operacional, dentre outras.

Caso o computador não seja utilizado para mais nenhuma função além de executar o agente de medição SIMET, trata-se efetivamente de uma sonda de medição, descrita acima.